Clique-para-ampliar
Trânsito de Braço do Norte terá mudanças
Clique-para-ampliar
O município de Braço do Norte há alguns anos busca soluções para desafogar o fluxo intenso de veículos. A Capital do Vale é rota de escoamento de produção e nos últimos tempos tem se transformado em polo comercial na região. O fluxo de veículos pesados e a circulação constante de mais de 24 mil automóveis, é um dos principais entraves atuais.

Em busca de soluções para o impasse, a Câmara Técnica de Desenvolvimento Comercial e de Serviços do Programa de Desenvolvimento Econômico Local (DEL) retomou um projeto antigo elaborado por um engenheiro de tráfego realizado durante a gestão do ex-prefeito Vânio Uliano. O projeto apresentava uma reestruturação completa na mobilidade urbana do município e previa um investimento de cerca de R$ 3 milhões.

Os especialistas do DEL dividiram o projeto em etapas e sugeriram a implantação de um sistema trinário de trânsito otimizando a circulação de veículos, possibilitando a integração segura entre as vias que comporão o mesmo. “Os benefícios serão muitos. A ideia é diminuir os cruzamentos com avenidas em sentido único formando um ‘mini’ anel viário onde os caminhões não passarão pelo centro. Isso vai diminuir os acidentes e facilitar a rotina da população assim como ocorreu em Tubarão”, explica o coordenador da câmara técnica do DEL, Rodrigo Pagani Destro.
 
Mudanças serão implantadas em outubro

O projeto do DEL foi aprovado pela prefeitura de Braço do Norte que iniciará as modificações a partir do dia 12 de outubro. De acordo com o Prefeito de Braco do Norte, Roberto Kuerten Marcelino, a primeira etapa terá um investimento estimado em R$ 200.000,00 para modificações das vias, dinheiro este fruto da economia da administração. Para modernizar e proporcionar fluidez no trânsito, a rua Jorge Lacerda será transformada em via de sentido único com duas faixas de circulação e estacionamento.

A avenida Felipe Schmidt, em via de mão dupla com circulação exclusiva de automóveis com restrição aos veículos de carga. A rua Nereu Ramos, em via de sentido único com duas faixas de circulação e estacionamento. Os especialistas relatam que serão necessárias mudanças na sinalização vertical com reaproveitamento das placas já existentes; alterações na sinalização horizontal; posterior revisão da localização, estágios e ciclos da sinalização semafórica.

As alterações da sinalização deverão seguir o escopo do levantamento realizado pela Polícia Militar, com base na legislação em vigor, com mão de obra própria da prefeitura.