Clique-para-ampliar
DEL propõe distribuição dos resultados da Cerbranorte GD
Clique-para-ampliar
Com o objetivo de atender a solicitação da administração da Cooperativa de Geração de Energia Elétrica e Desenvolvimento de Braço do Norte (Cerbranorte GD), as entidades que compõem o conselho do programa de Desenvolvimento Econômico Local (DEL), avaliaram, discutiram e deliberaram sugestões de como destinar os resultados da cooperativa. O conselho busca ver os recursos aplicados com o máximo de zelo, transparência e estratégia.

Um ofício foi encaminhado à diretoria da cooperativa com as sugestões dos representantes, que destacam a criação de fundos estatutários e demais destinações, em sintonia com as regras do estatuto e da lei do cooperativismo.

A proposta é incentivar a transparência em relação aos números da Cerbranorte GD, divulgando-os a cada três meses no site, as receitas, despesas, investimentos, distribuições, repasses, convênios, entre outras informações aos cooperados e ainda a contratação de auditoria independente pré-aprovada pelas entidades membras do conselho do DEL.

A lista das sugestões discutidas nas entidades integrantes do Conselho do DEL, como previsto no estatuto, propõe a aplicação do Fundo de Reserva destinado a reparar perdas ou atender o desenvolvimento de suas atividades constituído por 10% das sobras líquidas verificadas no exercício. “Recomendamos manter no fundo a reserva de um ano e do segundo ano em diante, investir em fontes variadas de geração de energia, para incrementar receitas futuras e dar sustentabilidade ao negócio das cooperativas”, relata o conselho.

O Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social é destinado a prestação de assistência aos cooperados, seus familiares e seus empregados, constituído de 5% das sobras líquidas do exercício. Pode ser feito através de convênios com entidades especializadas e aplicado exclusivamente na área de atuação da Cerbranorte Distribuidora, conforme estabelecido pela Aneel. “Sugerimos que a aplicação desta verba, seja de pelo menos 70% na área da saúde”.

Já o Fundo de Expansão e Manutenção Operacional, a sugestão é com 4,8% realizar investimentos estruturantes, que ajudem na geração de riquezas aos cooperados, como por exemplo, viabilizar estudos e articulação para a chegada de grãos mais baratos aos produtores rurais; incentivo na geração distribuída dos pequenos e médios consumidores, para compensar a geração com consumo; proteção e reflorestamento de mata ciliar e nascentes; entre outros.

Distribuição aos cooperados
Para os conselheiros, o cooperado é o “dono do dinheiro”, e apenas ele individualmente poderá fazer doações, como achar melhor. Assim, a proposta como já previsto no estatuto, é distribuir até 50% do resultado do exercício, depois das destinações e reservas estatutárias, mediante pagamento em parcela anual, até agosto, abatendo na fatura de energia, pelo consumo. Este percentual equivale à 40% das sobras líquidas. As entidades filantrópicas habilitadas a receber recursos do Fundo Social, poderão fazer campanhas para captar doações junto aos cooperados, referentes aos recursos distribuídos entre eles.

O conselho ainda sugere investimentos em geração de energia de fontes variadas, em 50% das sobras líquidas, visando ampliar a segurança do negócio da cooperativa e geração de caixa futuro.
Os integrantes do DEL tem a certeza de que esta é a melhor forma de destinar as sobras da Cerbranorte GD e aguardarão a confirmação de suas sugestões, pela administração da  Cerbranorte GD.


Resumo da Proposta:
•             5% assistência técnica, educacional e social, sendo pelo menos 70% na área da saúde, através do Fundo.
•             4,8% investimentos estruturantes para geração de riquezas aos cooperados, através do Fundo Expansão e manutenção operacional.
•             0,2% aumento do capital social da cooperativa, através do Fundo.
•             40% distribuir aos cooperados na fatura de energia. Entidades habilitadas podem articular com cada cooperado para receber em doação o distribuído.
•             50% investimentos em geração de energia de fontes variadas, através de 10% Fundo de reserva + 40% das sobras livres).